Banco do Brasil deixará cidades sem agência: entre a ‘função social’ e o mercado

Maior banco do país anuncia corte de funcionários e fechamento de agências para aumentar rentabilidade. Diretoria quer que lucro do BB chegue mais próximo dos concorrentes

    O Banco do Brasil, maior banco do país, anunciou no domingo (20) que vai fechar 781 de suas 5.430 agências - 402 deixarão de existir permanentemente e 379 serão transformadas em postos de atendimento. As mudanças fazem parte de um processo de reestruturação da empresa, colocado em prática pela nova diretoria do banco, indicada pelo governo Michel Temer.

    O processo, que envolve ainda um foco maior nos serviços digitais, prevê o corte de 9.300 funcionários. A expectativa da diretoria com as mudanças é diminuir custos e aumentar lucros da instituição.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.