O acesso dos presos à educação nas cadeias brasileiras

Dados do Ministério da Justiça mostram o quanto é difícil para a população carcerária romper ciclo de exclusão, criminalidade e prisão no Brasil

    Embora o acesso à educação seja um direito constitucional, o Brasil só consegue garantir acesso à educação formal para, em média, 11% de seus mais de 600 mil presos. Em 11 das 27 unidades da federação, esse direito é negado a mais de 90% dos internos do sistema prisional.

    A Lei de Execução Penal - que regula as prisões no país - obriga os Estados a oferecerem ensino regular ou supletivo, com formação geral ou educação profissional de nível médio.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.