‘Ponte para o futuro’ em prática: como é o plano de privatizações e concessões de Temer

Governo melhora condições para empresas e espera aumento do investimento privado, nacional e estrangeiro, com a promessa de voltar a gerar emprego. Tarifas pagas pelos usuários podem crescer

     

    A “Ponte para o futuro”, apresentada pelo PMDB a empresários durante os últimos meses de 2015, quando o impeachment ainda tomava forma, começa a sair do papel.

    Passado o período de interinidade iniciado em 12 de maio e concluído em 31 de agosto, com a cassação do mandato de Dilma Rousseff, o governo Michel Temer anunciou nesta terça-feira (13) sua proposta para obter investimento do setor privado em áreas estratégicas.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.