A discussão que ainda não terminou: é golpe ou não é golpe

Afirmar que o processo foi mais político do que jurídico foi a principal estratégia da defesa contra o afastamento definitivo da petista. Do lado oposto, acusação tentou comprovar existência de crime

     

    O julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff vai colocar fim ao processo de impeachment iniciado em dezembro de 2015. Após oito meses, Dilma fez pessoalmente sua defesa no Senado nesta segunda-feira (29). Entre terça-feira (30) e quarta-feira (31), o plenário fará a votação final.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.