Ir direto ao conteúdo

Santos Dumont inventou mesmo o avião?

Cerimônia de abertura da Olimpíada reacende debate sobre quem inventou o avião, se Dumont ou os irmãos Wright

     

    A cerimônia de abertura da Olimpíada contou com uma referência ao voo do 14 Bis realizado em 1906 por Alberto Santos Dumont. Nos livros de história brasileiros, não há dúvida: Dumont é o pai da aviação. Mas, nos Estados Unidos, um voo realizado em 1903 pelos irmãos Wright é considerado como o primeiro voo de um avião na história mundial.

    Por lá, a afirmação de que Dumont teria criado o primeiro avião foi encarada como uma extravagância brasileira. Nas redes sociais, americanos se mostraram perplexos, com frases como “O Brasil acaba de usar a cerimônia de abertura da Olimpíada para trollar os irmãos Wright?”, conforme foi repercutido pelo site Buzzfeed.

    Ao reportar sobre a cerimônia, Simon Romero, do jornal americano “The New York Times”, definiu Dumont apenas como “o ‘bon-vivant’ aristocrático a quem os brasileiros creditam a invenção do avião”.

     

    Muitos brasileiros entraram na briga, e defenderam nas redes sociais a leitura de que foi sim Santos Dumont quem inventou o primeiro avião. Outros ficaram se perguntando, no entanto, se a narrativa escutada na escola sobre o 14 Bis é verdadeira, e se não somos nós, os brasileiros, que estamos incorrendo em um arroubo de nacionalismo não fundamentado.

    O contexto

    Na virada do século 19 para o século 20, diversos experimentos com máquinas mais pesadas do que o ar vinham sendo feitos.

    Foto: Domínio Público
    Santos Dumont em 1898
     

    O desenvolvimento dos aparelhos tanto dos irmãos Wright como de Santos Dumont ocorreu a partir de avanços cuja base estava em trabalhos anteriores. Vários aparelhos com similaridades ao primeiro avião já haviam saído do chão, alguns deles com tripulantes. Por exemplo:

    • Em 1879, o francês Victor Tatin criou um monoplano - aparelho com uma asa única - não tripulado, chamado Aeroplane. Ele era capaz de alçar voo a partir do chão - e não a partir do alto de um penhasco, por exemplo.
    • Nascido na Prússia, que mais tarde se tornaria parte da Alemanha, Otto Lilienthal desenvolveu entre 1891 e 1896 uma série de planadores similares a asas deltas, o que faz com que seja considerado hoje o “pai do voo planado”.
    • Em 1890, o engenheiro francês Clément Ader realizou voos com o seu Éole por cerca de 50 metros. O aparelho era capaz de abrigar um homem, mas não era pilotável.

    A definição do que é um avião

    Nenhum desses inventores é considerado o “pai da aviação” ou o inventor do avião. Isso porque os aparelhos que desenvolveram não correspondem às especificidades estabelecidas para diferenciar o que é um verdadeiro voo tripulado e o que é um salto seguido de planagem.

    A época do voo do 14 Bis de Dumont e do Flyer - nome dado ao avião dos irmãos Wright - foi marcada por uma intensa disputa pela primazia da invenção. Em sua obra publicada em 2006, o especialista em Santos Dumont Henrique Lins de Barros ressalta os critérios estabelecidos pela FAI (Federation Aéronautique International) para definir qual foi o primeiro voo controlado, sustentado e tripulado de uma aeronave mais pesada do que o ar.

    • O voo deveria ser feito em frente a uma organização oficial, qualificada para ratificar sua validade
    • O voo deveria ser feito sobre chão plano em uma área pré-designada - o que impediria que o avião se beneficiasse da diferença de altura entre o local de decolagem e o chão para planar
    • O voo deveria ser documentado
    • A máquina deveria ser capaz de decolar a partir de seus próprios meios, ou seja, sem o auxílio de uma catapulta ou rampa
    • Deveria carregar a bordo a própria fonte de energia - por exemplo, um motor
    • Deveria ser capaz de voar em linha reta
    • Deveria também poder mudar de direções - em outras palavras, virar e voar em círculos
    • Ser capaz de pousar e voltar para o ponto de partida

    O caso dos irmãos Wright

    Críticos afirmam que os irmãos Wright não cumpriram vários dos prerrequisitos da época de seu voo, realizado no dia 17 de dezembro de 1903, no município de Kitty Hill, no Estado da Carolina do Norte.

    A máquina voou por cerca de um minuto, mas, em entrevista ao site CNN, Lins de Barros afirma que isso ocorreu em meio a fortes ventos.

    Além disso, o avião se beneficiou de um declive de 8,5 graus no terreno, que serviu como uma espécie de rampa para que decolasse. O voo tampouco foi acompanhado pela FAI ou teve registros independentes - os Wright tinham interesse em patentear sua invenção e, portanto, faziam seus experimentos em sigilo.

     

    No dia 23 de outubro de 1906, Santos Dumont decolou com uma máquina de propulsão própria e voou 220 metros. Seu voo foi registrado pela companhia cinematográfica Pathé e reconhecido oficialmente pelo Aeroclube da França.

    Ele foi o primeiro a conquistar o reconhecimento oficial. Mas os irmãos Wright conseguiram que seu voo de 1903 fosse reconhecido anos mais tarde pela FAI, apesar dos questionamentos sobre a validade do experimento. Vale lembrar que a entidade foi criada em 1905, dois anos depois do voo dos irmãos Wright, o que tornaria impossível que o voo tivesse sido acompanhado pela entidade assim que foi realizado.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: