Como funciona o bitcoin, a moeda que mais se valorizou recentemente

Cotação do dinheiro virtual, gerado por 'mineradores' na internet e que circula sem barreiras subiu 245% em 11 meses

    Imagine colocar R$ 840 no banco e, 11 meses depois, resgatar R$ 2.900. A caderneta de poupança certamente não teria esse rendimento, mas ele é possível - apesar de nunca ser garantido. Esse lucro é o de quem comprou um Bitcoin em julho de 2015 e vendeu em meados de junho de 2016, quando a moeda virtual atingiu sua maior cotação desde a criação. Uma variação de 245% até o topo.

    Da data que marcou o ápice do seu valor  até hoje, o Bitcoin já sofreu uma queda: era negociado no dia 7 de julho a R$ 2.337. Mas a valorização é clara no último ano, inclusive na sua cotação em dólar.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.