Por que a OMS não quer adiar a Olimpíada pelo zika

Brasil não é único afetado. Vírus já está presente em 60 países, 39 deles nas Américas, e pessoas continuam a viajar a esses locais, diz Organização Mundial de Saúde

 

Em uma carta com 88 assinaturas, pesquisadores da área de saúde pediram à Organização Mundial de Saúde (OMS) que adiasse “e/ou” realocasse as Olimpíada do Rio de Janeiro para um outro lugar, em “nome da saúde pública”.

Apesar das preocupações, a entidade diz, no entanto, que a medida “não iria alterar significativamente” a difusão do vírus, ligado, entre outras coisas, à microcefalia em bebês. Entenda o que dizem os pesquisadores e qual a contra-argumentação.

ASSINE O NEXO PARA
CONTINUAR LENDO

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.