Ninguém ‘armazena memórias’. Afinal, nosso cérebro não é um computador

Em entrevista ao ‘Nexo’, psicólogo afirma que a metáfora do cérebro como computador mais confunde do que esclarece. E diz que abandoná-la seria um avanço para a ciência

 

Seu cérebro não processa informações. Ele também não armazena memórias e tampouco acessa dados. Seu cérebro não faz nada disso por um motivo bastante simples: ele não é um computador.

Em entrevista ao Nexo, o psicólogo Robert Epstein afirma que a metáfora do cérebro como um computador, bastante popular entre neurocientistas que buscam explicar a leigos o funcionamento do órgão, é “completamente errada, nem mesmo remotamente correta de qualquer forma”.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.