Dormindo mal? Estas dicas vão salvar sua noite de sono

Segundo pesquisador, aparelhos eletrônicos estão entre os motivos pelos quais se tem dormido pior. Uma ideia antiga, a ‘higiene do sono’ se torna cada vez mais útil

 

Dormir mal está associado a problemas como: exposição maior a infecções, capacidade menor de atenção, dificuldade em aprender, aumento do risco de acidentes, pressão alta, depressão e doenças no coração. Mas a falta de sono é cada vez mais corriqueira.

“Nossos avós e todos que vieram antes deles dormiam cedo e acordavam cedo. Há poucas gerações começamos a dormir menos do que 7 a 8 horas. E o corpo humano não está adaptado a isso”, diz Alan Eckeli, professor de neurologia e medicina do sono da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.