Como o Snapchat traduz a ‘Era da Experiência’ na cultura digital

Aplicativos e serviços dão menos destaque ao perfil e mais a transmissão ao vivo, em tempo real. Armazenamento fica na era do desktop

    Em 2010, você registrava suas férias de maneira bem diferente do que o faz hoje. Tirava fotos com a câmera digital - é possível que nem sequer tivesse um smartphone. Chegava em casa e dedicava um tempo a transferi-las para um computador e, então, para um álbum no Facebook ou no Orkut.

    Hoje, não mudou só o fato de que você usa o celular para tirar e transferir as fotos. Mudou também o fato de que você provavelmente registra e publica as imagens na web imediatamente. E em alguns casos, usa aplicativos como Snapchat ou Facebook Live, transmitindo ao vivo o que está vivendo - sem sequer saber como a narrativa que está construindo vai terminar quando a começou.

     

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.