Como o garimpo está intoxicando índios na Amazônia

Relatório mostra que contaminação por mercúrio está presente em aldeias Yanomami em grande escala

     

    Um relatório da Fundação Oswaldo Cruz feito em parceria com o Instituto Socioambiental identificou a presença de contaminação por mercúrio em altos níveis nos índios Yanomami, que vivem no norte da Amazônia em territórios do Brasil e da Venezuela.

    Algumas aldeias chegam a apresentar índices de 92% de intoxicação entre os indígenas que foram examinados. A intoxicação tem origem no garimpo ilegal nas terras Yanomami, cuja população no Brasil é de cerca de 22 mil pessoas. As comunidades que vivem mais próximas ao garimpo têm os níveis mais altos de contaminação.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.