A aposta de estatísticos e professores para a votação do impeachment

Disputa é apertada e deputados indecisos determinarão resultado na Câmara; duas projeções preveem derrota de Dilma, mas abstenção de 10% poderia dar vitória ao governo

    Falta pouco para a votação do impeachment na Câmara, prevista para ocorrer no domingo (17). Tal como em decisão de Copa do Mundo, multiplicam-se previsões e cálculos sobre quem sairá vencedor: o governo da presidente Dilma Rousseff ou a oposição respaldada pelo vice-presidente Michel Temer.

    Ao todo, são 513 deputados. São necessários 342 votos para que a Câmara aprove a admissibilidade do processo, encaminhando o caso ao Senado. Se os senadores, por maioria simples (41 de 81 votos), derem andamento ao impeachment, Dilma será afastada por até 180 dias até seu julgamento, pelo próprio Senado.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.