Após 69 anos, Japão derruba lei pacifista e pode voltar a mandar tropas para a guerra

Dispositivo constitucional vigorava desde os ataques nucleares contra Hiroshima e Nagasaki, mas caiu no Congresso e mudança foi sancionada pelo premiê em março

 

Uma das maiores marcas da política externa japonesa foi derrubada no dia 29 de março de 2016. Com a maioria dos votos na Câmara e no Senado, além do apoio do premiê Shinzo Abe, o país pôs fim a 69 anos de legislação pacifista que, legalmente, impedia o Japão de iniciar uma guerra e de enviar tropas para missões de combate no exterior.

A norma, criada em março de 1947, dizia o seguinte:

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.