Paraísos fiscais: quando a falta de transparência é o problema

Pessoas buscam países para investir suas fortunas e fugir dos impostos. A associação desses lugares a prática de crimes têm feito deles um foco de preocupação internacional

     

    A oferta de condições amigáveis e a promessa de discrição fazem de alguns países um destino atrativo para quem quer investir dinheiro e pagar menos impostos. Essa combinação de fatores resume o conceito de “paraíso fiscal” e, até esse ponto, não há nada de ilegal nisso.

    Os destinos mais famosos são as Ilhas Cayman, Jersey, Mônaco e Panamá. Este último está em evidência agora em razão da investigação internacional tornada pública no domingo (3), a "The Panama Papers".

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.