Professores não têm formação adequada no Brasil. Mas esse não é o único problema

Cerca de 40% dos professores da rede pública não são formados na área da disciplina que lecionam. Salários baixos, falta de valorização profissional e más condições de trabalho também fazem parte dessa realidade

     

    Quatro em cada dez professores que dão aulas em escolas públicas do país não têm formação adequada para a disciplina que lecionam. O dado foi divulgado pelo Ministério da Educação na segunda-feira (28), junto com o anúncio de um novo plano de formação para professores, que visa corrigir a distorção e adequar os números às metas de educação do Brasil.

    Os dados, do Censo de Educação de 2015, mostram que de mais de 518 mil professores, 200 mil dão aulas em uma área diferente da que se formaram. Na disciplina de física, por exemplo, mais de 68% dos professores são formados em outras áreas. Geografia, história e ciências também têm uma alta porcentagem de formação inadequada. Além disso, 12% dos professores sequer completaram o ensino superior.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.