Da mensagem de Dilma ao Congresso em 2015, o que ficou no papel

Metas anunciadas há um ano sobre economia, educação e moradia não se concretizaram; documento é uma atribuição do presidente para expor a "situação do país" e solicitar "providências" ao Congresso

    Dilma Rousseff envia nesta terça-feira (2) a mensagem anual da Presidência da República ao Congresso Nacional. Trata-se de uma atribuição constitucional do presidente. A Constituição determina que o documento exponha a "situação do país" e solicite aos congressistas as "providências que julgar necessárias".

    A mensagem é uma carta de intenções e nem todas se tornam realidade. Compare alguns itens da mensagem de Dilma enviada ao Congresso há um ano, em 2 de fevereiro de 2015, com o que efetivamente aconteceu.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.