Como a meteorologia explica o temporal que atingiu Porto Alegre

Tempestade com ventos de até 120 km/h varreu a cidade na sexta-feira (29). Mas não foi exatamente um furacão

    No dia 29 de janeiro, a última sexta-feira do mês, um temporal com ventos de 120 km/h varreu a cidade de Porto Alegre. Vídeos e fotos registraram a força da tespestade, que derrubou 2 mil árvores, deixou 328 mil pessoas sem luz e fez o prefeito declarar estado de emergência.

    Especialistas concordam: foi um evento raro, muito violento, e que certamente ficará marcado na história da cidade. Embora a previsão do tempo tivesse falado em possibilidade de chuvas e ventos, ninguém foi capaz de prever a intensidade do temporal.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.