Sem isolamento: as reações às áreas VIPs no Carnaval

No Rio e em São Paulo, prefeituras proibiram os cordões de separação em blocos de rua; em Belo Horizonte, foliões se manifestam contra festas com área reservada

    A Secretaria da Ordem Pública do Rio de Janeiro informou, na segunda-feira (25), que vai monitorar os blocos de rua da cidade para coibir a demarcação de áreas ou cordões VIP.

    Quem insistir em manter um grupo privilegiado separado dos demais foliões no carnaval de rua da cidade não poderá participar da festa em 2017. A ideia é barrar a “camarotização” do carnaval carioca, isso é, a criação de espaços privilegiados dentro da folia.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.