Além das palavras, aquém das armas. O lugar das sanções na diplomacia

Acordo entre EUA e Irã reduz ameaça nuclear e reaquece debate sobre a eficácia dos ‘castigos’ impostos a países e a grupos armados que ameaçam o sistema

     

    Os EUA celebraram no dia 16 de janeiro uma das maiores vitórias de sua diplomacia. Num acordo inédito com o Irã, os americanos conseguiram não apenas trazer de volta quatro prisioneiros que estavam em Teerã como, principalmente, reduzir o estoque de material atômico, as instalações e as centrífugas destinadas ao enriquecimento de urânio de um país francamente inamistoso aos interesses da Casa Branca desde 1979.

    Mapa mostra a localização do Irã

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.