Por que a campanha da marca O Boticário está dividindo opiniões

Críticos afirmam que comercial que mostra casais divorciados é sexista e encaminharam denúncia ao Conar

    O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, o Conar, vai julgar o mais recente comercial de TV da marca O Boticário. De acordo com o jornal "Folha de S.Paulo", o conselho recebeu denúncias de que o comercial reforça estereótipos de gênero.

    Ao longo do último ano, a marca tem lançado comerciais que chamaram a atenção da opinião pública. No Dia dos Namorados, fez uma campanha que incluía casais homossexuais. Já no dia dos pais, o comercial mostrava famílias com filhos adotivos. Nas outras vezes, a marca foi elogiada pela capacidade de fugir do tradicional. Desta vez, foi criticada por grupos feministas.

    Debate está dividido

    O comercial conta histórias - reais, de acordo com a marca - de mulheres que acabaram de se separar de seus maridos. Entrevistas com os casais dizem os motivos do término do relacionamento. Em seguida, as mulheres aparecem maquiadas para assinar o divórcio. O comercial foca na expressão de surpresa dos maridos enquanto as mulheres assinam os papeis que oficializam a separação. Assista:

     

    A peça publicitária gerou debates em grupos feministas na internet. Os comentários na página oficial da marca dividem opiniões - algumas mulheres se ofenderam, outras se sentiram representadas. Veja quais são os argumentos daqueles que criticam e dos que defendem o comercial:

    Argumentos de quem critica:

    • A peça dá impressão de que a mulher - e sua beleza física - é a única responsável pelo sucesso do casamento; 
    • Alguns discursos dão a entender que o casamento acabou porque o marido não olhava mais a mulher como antes; 
    • Os críticos também reclamam da associação da maquiagem e portanto da beleza tradicional com a possibilidade de salvar um casamento com problemas.

    Argumentos de quem defende:

    • A peça mostra a importância da auto-estima e da segurança em momentos delicados da vida de uma mulher; 
    • O comercial alerta para a necessidade de valorizar seu parceiro e se manter confiante durante um relacionamento; 
    • Além disso, o discurso mostra que “há vida depois do divórcio” para uma mulher, segundo eles.

    Nesse texto, do blog Nó de Oito, a autora Lara Vascouto aponta que as reações opostas ao comercial acontecem porque a peça, ao mesmo tempo, mostra mulheres sensatas e bem-resolvidas durante um momento difícil - “ela não estão desesperadas ou ansiosas para conquistar o marido de volta”, diz - mas dá a entender que é preciso se maquiar para se sentir bonita e confiante.

    Com o avanço do debate, O Boticário publicou no Facebook uma pesquisa para avaliar como o público da marca entendeu o comercial. A empresa também divulgou uma nota oficial, em que disse que o objetivo da propaganda é “mostrar como as pessoas tornam-se mais seguras, confiantes e dispostas a despertar o que há de melhor em sua essência quando se sentem bonitas."

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: