2015, o ano em que os brasileiros descobriram o TCU

Análise das contas de 2014 de Dilma Rousseff mobilizou a sociedade, mas três ministros também foram ligados a investigações criminais

    O TCU (Tribunal de Contas da União) entrou de vez no vocabulário brasileiro neste ano. A análise das contas de 2014 do governo de Dilma Rousseff, que prometia fortalecer o pedido de impeachment da presidente, mobilizou políticos, movimentos sociais e a imprensa.

    O ápice ocorreu em outubro, quando as contas da presidente foram rejeitadas, fato inédito no Brasil pós-redemocratização. A decisão foi comemorada com fogos de artifício em frente à sede do órgão por apoiadores do impeachment.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.