Por que o modelo de streaming ainda sofre resistência dos músicos

As pessoas voltaram a pagar por música na internet. Mas parte dos artistas está insatisfeita. Aqui está o debate a respeito do serviço

     

    Se você é assinante de algum serviço de streaming, nesta véspera de Natal poderá fugir de Simone e colocar Beatles para tocar na festa da família. Isso porque a partir do dia 24 de dezembro a discografia do Fab Four finalmente estará disponível em redes como Spotify, Deezer, Apple Music e Google Play.

    A demanda pelos discos dos garotos de Liverpool em serviços de streaming era grande. O perfil dos Beatles no Spotify, por exemplo, tem mais de 1 milhão de seguidores — mesmo contando com apenas uma única música deles ("Ain't she sweet").

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.