CPIs: a história e o alcance das investigações

Instrumento parlamentar pode destrinchar escândalos, mas suas funções vão muito além disso. Conheça a origem, os poderes e os momentos marcantes envolvendo tais apurações

Instalada em abril de 2021, a CPI da Covid no Senado resgatou a relevância das investigações parlamentares no Brasil, atraindo a atenção do público ao se debruçar sobre as ações e omissões do governo federal e repasses de verbas para estados e municípios em meio à maior crise sanitária mundial em um século. O resultado dos trabalhos será apresentado no segundo semestre.

Em outros momentos, comissões do gênero foram instrumentos importantes para destrinchar esquemas criminosos e apontar mudanças na legislação a fim de aperfeiçoar políticas públicas. Muitas delas, porém, não deram em nada (ou acabaram em pizza, na expressão popular). Abaixo, o Nexo explica como as CPIs surgiram, como elas funcionam e qual a sua importância no sistema democrático.

ASSINE O NEXO PARA
CONTINUAR LENDO

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.