Ir direto ao conteúdo

Ayobami Adebayo é uma escritora nigeriana e indica 5 obras para mergulhar na literatura de seu país. Ela participa da edição de 2019 da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), que ocorre entre 10 e 14 de julho.

O romance de estreia de Ayobami Adebayo, “Fique comigo” (Harper Collings), conta a história de um casal com dificuldades para engravidar. Tendo como pano de fundo conflitos políticos e sociais da Nigéria nos anos 1980 e 1990, a obra aborda questões como relações familiares, desigualdades de gênero e o choque entre tradição e modernidade, em um país em que a poligamia é socialmente aceita. A convite do Nexo, a autora indica cinco livros para conhecer a literatura nigeriana.

As alegrias da maternidade

Buchi Emecheta

Li esse romance pela primeira vez quando era adolescente e continuo a admirá-lo por seu corajoso questionamento da maternidade.

Death and the King's Horseman

Wole Soyinka

Amo esta peça por seu diálogo exuberante que, embora em inglês, vibra com o lirismo iorubá.

Tudo de bom vai acontecer

Sefi Atta

“No meu país, as mulheres são elogiadas quanto mais elas renunciam a seu direito de protestar. No final, elas podem morrer sem nada além de altruísmo para transmitir a suas filhas; um legado surpreendente, como lágrimas descendo por uma garganta seca.”

Atta traça elegantemente a vida de Enitan, da adolescência à idade adulta, com sagacidade e sabedoria, destacando sua recusa em ser silenciada em um mundo que tenta amordaçar as mulheres.

A Stranger's Pose

Emmanuel Iduma

Este livro artístico e lindo sobre as viagens de Iduma a vários países africanos desafiou minhas ideias sobre casa e identidade.

O que acontece quando um homem cai do céu

Lesley Nneka Arimah

Com uma notável variedade e uma prosa requintada, esta coleção de contos de Arimah encanta e perturba.

Ayobami Adebayo nasceu em Lagos, na Nigéria, em 1988. Formou-se em literatura anglófona na Universidade Obafemi Awolowo, na cidade de Ifé. Fez mestrado em escrita criativa na Universidade de East Anglia, no Reino Unido. A escritora teve seu romance de estreia “Fique comigo” (Harper Collins) na lista de melhores de 2017 dos jornais The New York Times e The Guardian.

ESTAVA ERRADO: A primeira versão deste texto dizia, na biografia da autora, que Lagos é a capital da Nigéria. Na verdade, a capital do país é Abuja. A informação foi corrigida às 23h30 de 26 de maio de 2019.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Continue sua leitura

Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: