Ir direto ao conteúdo

Foto: Arquivo pessoal

O poeta Mailson Furtado, ganhador do prêmio Jabuti 2018 de livro do ano, indica cinco obras para quem quer conhecer mais da lírica brasileira atual

O cenário literário de poesia brasileira destes dias tem se aberto muito e, por conseguinte, ofertado a possibilidade de conhecer novos nomes ou fortalecer aqueles já na cena há tempos.

O boom da literatura independente, pequenas editoras, o repensar de catálogos dos grandes selos e o comércio online trazem um novo campo principalmente para a poesia, que a cada dia se desvenda um tanto mais.

Trago indicações variadas, com vozes e estéticas bem distintas, que trazem um tanto do fazer poético desses dias, cá, na terra Brasilis.

O livro das Semelhanças

Ana Martins Marques

É a terceira obra de Ana, mineira, com uma poesia potente e de uma sutileza brilhante. “O livro das semelhanças” é dividido em quatro partes, que trazem ao leitor um grande desbravar artístico por diversas temáticas, com a formação de imagens uma profundidade.

Aridez lavrada pela carne disto

Dércio Braúna

Dércio, poeta cearense, traz nesse seu livro de 2015 uma poesia arquitetural, provocante, característica já pulsante na sua obra enquanto autor. O livro dividido em quatro seções vem abordar discussões filosóficas (também) sobre o caminhar dos dias da humanidade, com um rebuscar poético ímpar e belo.

n. d. a.

Arnaldo Antunes

É uma verdadeira antologia poética-visual do ex-titã. Publicado em 2010, o livro conta com verdadeiro debulhar da palavra, essa que, junto da imagem, amplia significações, numa profunda experimentação de leitura, com uma maquinaria rítmica e imagética, amplificada na voz áspera e reta de Arnaldo.

Laranja seleta

Nicolas Behr

O livro é um compilado que comemora os 30 anos de obra do poeta de Brasília da geração mimeógrafo. Nicolas faz um grande passeio por diversos temas, como infância, amor, e principalmente, Brasília, sempre com uma voz ácida, crítica e humorada.

Nuvens

Hilda Machado

Livro póstumo, da poeta que em vida publicou apenas dois poemas. Publicado em 2018, traz a reunião da obra da autora carioca, que com uma voz poética muito própria e firme, que com um teor melancólico, imagético apresenta os seus dias.

 

Mailson Furtado Viana é escritor, ator, diretor, produtor cultural e cirurgião-dentista. Com seu livro “à cidade” foi vencedor nas categorias de livro do ano e de poesia do Prêmio Jabuti 2018. Em Varjota, no Ceará, desenvolve trabalhos com teatro e, atualmente, lidera a CIA teatral Criando Arte.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

Mais recentes

Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!