Ir direto ao conteúdo

Mulheres negras que marcaram o Brasil

O 'Nexo' apresenta o legado de cinco personagens históricas que tiveram papel decisivo na política, na cultura e na ciência do Brasil

    Tia Ciata, figura central no nascimento do samba

    Mãe de santo e quituteira, ela organizou lendárias festas no Rio no começo do século 20. E fomentou o ritmo musical e as religiões de matriz africana no país. Acesse o conteúdo.

    Carolina Maria de Jesus, referência da literatura

    Autora escreveu, do ponto de vista de quem era marginalizado, sobre os problemas da urbanização de um país que se industrializava rapidamente. Ao mesmo tempo, abriu caminho para outras escritoras negras no país. Acesse o conteúdo.

    Enedina Marques, primeira engenheira negra do país

    Ela foi pioneira ao conquistar espaço em um universo masculino e branco, tendo se graduado em 1945 no Paraná. Construiu carreira no setor público e foi reconhecida em vida. Acesse o conteúdo.

    Laudelina de Campos, pioneira na luta das domésticas

    Trajetória da ativista foi marcada por desafiar preconceitos que vinham da época da escravidão. Combatendo desigualdades de raça, gênero e classe, abriu caminho para o reconhecimento de direitos de uma categoria inteira de trabalhadoras. Acesse o conteúdo.

    Antonieta de Barros, primeira parlamentar negra

    Como professora, jornalista e política, ela desbravou caminhos até então proibidos para figuras como ela. Seu trabalho pioneiro em Santa Catarina inspirou gerações posteriores em todo o país. Acesse o conteúdo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa Equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project. Saiba mais.

    Mais recentes

    Você ainda tem 2 conteúdos grátis neste mês.

    Informação com clareza, equilíbrio e qualidade.
    Apoie o jornalismo independente. Junte-se ao Nexo!