Ir direto ao conteúdo
Reforma política: de onde vem esse debate, e para onde ele vai
Foto: Reprodução

Reforma política: de onde vem esse debate, e para onde ele vai

O ‘Nexo’ traz abaixo uma série de textos sobre a reforma política, abordando os mais diferentes aspectos desse tema que surge sempre que o país passa por uma crise

 

As manifestações de junho de 2013 expuseram de forma clara um fosso entre representantes e representados na política brasileira. Quatro anos depois, com parte das cúpulas partidárias criminalizadas pela Operação Lava Jato, uma presidente da República impedida e o atual mandatário alvo de investigação por suspeita de corrupção, o tema da falta de representatividade segue no debate público. Junto com ele, uma expressão que parece ser a panaceia para esse problema: reforma política.

 

O Nexo elaborou uma série de cinco textos sobre o assunto, abordando seus diferentes ângulos. Primeiro, como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff tentaram, cada um a seu modo, fazer reformas políticas profundas, sem sucesso. O segundo texto mostra que muitas alterações nas regras do sistema político-eleitoral foram implementadas não pelo Legislativo, como era de se esperar, mas pelo Judiciário. O terceiro explica a proposta de reforma política que o Congresso discute aprovar ainda em 2017, para entrar em vigor nas eleições de 2018. O quarto apresenta as regras sobre o exercício do poder que não devem ser modificadas neste ano, mas que também ajudam a moldar a política. Ao final, em uma entrevista, o cientista político Bruno Reis, professor da UFMG, discute os pontos frágeis do sistema político-eleitoral brasileiro, apresenta possíveis soluções e analisa a proposta de reforma política em discussão no Congresso.

 

Um tema presente em todos os governos: muito se discute, mas pouco se implementa

Os conceitos básicos do tema e como ele tem aparecido nos mais diferentes governos

Leia na íntegra

O que o Legislativo e o Judiciário já fizeram e desfizeram

Este texto mostra as principais mudanças realizadas (e às vezes derrubadas) por parlamentares e juízes

Leia na íntegra

 

Quais são os itens priorizados pelo Congresso em 2017

As propostas na Câmara e no Senado com chance de serem aprovadas a tempo da eleição de 2018

Leia na íntegra

Voto facultativo e outras grandes questões para o futuro

As regras sobre o exercício do poder que não devem ser alteradas agora, mas que ajudam a moldar a política

Leia na íntegra

‘Corrupção não diminui  com partidos fracos. É o contrário’

O cientista político Bruno Reis, professor da UFMG, discute as possíveis soluções para a crise atual

Leia na íntegra

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Continue sua leitura

Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: