‘Ninguém mora em área de deslizamento porque quer’

Falta de política pública e configuração do mercado imobiliário são alguns dos problemas que permitem que a catástrofe das chuvas se repita ano a ano, diz a urbanista Raquel Rolnik

    Temas

    As tragédias registradas no período de chuvas do verão brasileiro – com alagamentos e deslizamentos de terra que causam mortes e fazem pessoas deixarem suas casas – não são um fenômeno novo, tampouco imprevisível. Os episódios se repetem praticamente todos os anos, enquanto falta política pública preventiva – a ação governamental é reativa, e costuma vir após o caos, com a liberação de verbas para auxiliar as cidades afetadas.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.