Tensão cultural e atentados: qual o lugar do islã na França hoje

Cecilia Baeza, professora de relações internacionais na Sciences Po, fala ao ‘Nexo’ sobre as questões políticas, religiosas e culturais que marcam os atentados na França

    A França voltou a ser alvo, em outubro, de atentados cometidos por terroristas que agem sob pretexto de defender o islamismo. A onda de ataques repete eventos semelhantes ocorridos no país em 2015 e 2016 e agrava as tensões dentro e fora de seu território.

    No caso mais recente, ocorrido na manhã desta quinta-feira (29), um homem com uma faca matou três pessoas, uma delas degolada, dentro da Basílica de Nice, no sul da França. No dia 16, um professor do ensino fundamental foi degolado na rua, nos arredores de Paris, por ter mostrado charges do profeta Maomé em sala de aula.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.