O impacto do erro da Lancet, segundo esta editora científica

Para a professora da USP Marcia Furquim, que comanda a Revista Brasileira de Epidemiologia, pesquisas em saúde precisam ter cuidado redobrado pois interferem no tratamento de pacientes

    A urgência em encontrar a cura para uma doença pouco conhecida que já infectou cerca de 7 milhões de pessoas no planeta, além de ter causado a pior crise econômica mundial desde a Grande Depressão de 1929, nas palavras do FMI (Fundo Monetário Internacional), acabou gerando uma corrida de cientistas por descobertas na área da saúde.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.