‘O racismo autoriza a polícia a atirar indiscriminadamente’

Ao ‘Nexo’ socióloga e professora da USP Márcia Lima fala sobre o papel do racismo na violência policial que vitima jovens negros no país, como o adolescente João Pedro no Rio

    Ainda sem vacina ou medicação para a covid-19, ficar em casa é a principal medida recomendada à população para garantir sua segurança do contágio com o novo coronavírus.

    Na segunda-feira (18), o adolescente João Pedro Mattos Pinto estava dentro de casa no Complexo do Salgueiro em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, quando foi atingido por policiais que, segundo testemunhas, chegaram atirando.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.