A insegurança na Lava Jato, segundo este professor de direito

Cláudio Langroiva Pereira analisa o futuro da operação após a revelação de que Rodrigo Janot, que comandou o Ministério Público Federal no início da força-tarefa, planejou matar o ministro Gilmar Mendes

     

    Declarações do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot segundo as quais ele teria ido armado ao Supremo Tribunal Federal para matar o ministro Gilmar Mendes e depois se matar levantam questões sobre o funcionamento das instituições brasileiras e aumentaram a pressão sobre a Lava Jato.

    Janot, que comandou o Ministério Público Federal nos primeiros anos da operação contra a corrupção que mexeu com a política do país, falou sobre o episódio à revista Veja e aos jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo, que publicaram o material na quinta-feira (26).

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.