O que há de brasileiro e de global nos cortes nas universidades

Ao ‘Nexo’ professor da Universidade de Yale Jason Stanley avalia medidas como 'ataque ao legado intelectual brasileiro'. Iniciativas se aproximam de outras políticas de extrema direita no mundo

 

 

Em abril, o governo Jair Bolsonaro anunciou duas iniciativas de impacto para o funcionamento de universidades federais. No dia 26, o presidente disse que estudava redirecionar recursos de faculdades de filosofia e sociologia para outras áreas como veterinária, engenharia e medicina. Quatro dias depois, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou um corte de 30% das universidades federais.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.