O que é e o que defende o ‘putafeminismo’

Em entrevista ao ‘Nexo’, a ativista pelos direitos das prostitutas Monique Prada responde a questões tratadas em livro publicado em agosto de 2018

     

    Livro de estreia da prostituta e feminista – ou “putativista” – Monique Prada, “Putafeminista” foi lançado no fim de agosto de 2018 pela editora Veneta como parte da coleção Baderna.

    Mistura de ensaio e manifesto, a obra expõe as ideias que servem de base para o “putafeminismo”: a articulação de trabalhadoras sexuais para lutar por seus direitos e combater o estigma da profissão, que ganhou repercussão nas redes sociais graças a ativistas como a própria Monique.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.