‘Queríamos na Constituição: homens e mulheres são iguais. A palavra todos era pouco’

Em entrevista ao 'Nexo', Schuma Schumaher faz retrospectiva histórica de momentos das lutas das mulheres no Brasil

Uma reflexão sobre o Dia Internacional da Mulher, na perspectiva das brasileiras, poderia passar pela lembrança das datas de algumas conquistas de cidadania. O direito ao voto foi obtido há 86 anos. O de frequentar a universidade, há 137. A primeira lei brasileira a criminalizar a violência doméstica tem apenas 12 anos.

No plano constitucional, o princípio da igualdade entre homens e mulheres aparece de forma genérica pela primeira vez na Constituição Brasileira de 1934. No entanto, somente com a Constituição de 1988 o ele se estendeu a todos os direitos e obrigações, inclusive à propriedade. Até o início do século 20, as mulheres eram legalmente dependentes do pai e, depois de casadas, do marido, perante o qual tinham o mesmo status legal que os filhos.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.