Por que direitos humanos são vistos como ‘de esquerda’, segundo este especialista

Renato Zerbini, doutor em direito e em relações internacionais, fala ao ‘Nexo’ sobre a origem e as consequências desta confusão que mina a ‘universalidade’ dos direitos no mundo

    O rechaço aos imigrantes, a negação do aquecimento global e a associação automática entre o islã e o terrorismo são apenas três dos muitos exemplos de posturas políticas contemporâneas que têm em sua essência a negação dos direitos humanos.

    Defendidas sobretudo por figuras políticas expressivas de uma direita nacionalista e moralmente conservadora — entre as quais o maior expoente é o presidente dos EUA, Donald Trump —, essas posturas estabeleceram uma divisão entre dois extremos bem marcados.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.