Por que o Rio deveria virar um segundo Distrito Federal, segundo este pesquisador

Christian Lynch, da Uerj, defende criação de status especial para a cidade e culpa transferência da capital para Brasília e fusão do Estado da Guanabara pela crise atual

    Em dezembro de 2015, o Estado do Rio de Janeiro decretou “estado de emergência”. Os hospitais não atendiam, os servidores não recebiam. A declaração foi feita quando faltavam poucos dias para o Ano-Novo e poucos meses para a Olimpíada que a capital sediaria. Já em junho de 2016, às vésperas dos Jogos, declarou “calamidade financeira”.

    O problema não é exclusivo do Estado, mas atinge o Rio de maneira especial. Os políticos explicam a crise pela queda na receita — sobretudo dos royalties do petróleo — e pelo aumento das despesas com o funcionalismo público.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.