Justiça firmou pacto com a polícia, diz socióloga sobre arquivamento do caso do menino Eduardo

Garoto de dez anos foi morto em 2015 por um policial no Complexo do Alemão. Polícia alega que atirou ao se defender de criminosos e atingiu jovem por engano

     

    Desembargadores da Segunda Câmara Criminal do Rio de Janeiro decidiram no final de novembro por maioria de votos arquivar o processo contra um policial militar acusado de matar Eduardo de Jesus, de 10 anos, em abril de 2015 no conjunto de comunidades “Complexo do Alemão”.

    O defensor público Daniel Lozoya afirmou que a Defensoria Pública do Rio de Janeiro pretende recorrer da decisão no  Superior Tribunal de Justiça.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.