Giovana Xavier é professora da Faculdade de Educação da UFRJ. Formada em história, tem mestrado, doutorado e pós-doutorado, por UFRJ, UFF, Unicamp e New York University. É idealizadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Intelectuais Negras. Em 2017, organizou o catálogo “Intelectuais Negras Visíveis”, que elenca 181 profissionais mulheres negras de diversas áreas em todo o Brasil.

E quando a mamãe vira torcedora?

09/Jul 2018

As formas pelas quais as crianças constroem seus lugares de fala deveriam ser conteúdos ensinados em todas as aulas. Com a Copa do Mundo, essa certeza aumentou

Por que só 0,4% das professoras doutoras na pós-graduação do Brasil são negras?

25/Jun 2018

Como equacionar a invisibilização que se reproduz nos meios científicos e literários com o protagonismo indiscutível de mulheres negras que se impõem no debate público?

Deu no New York Times: o Pequeno Príncipe é preto

11/Jun 2018

Cada vez que penso em comprar um livro ou brinquedo educativo, antes de colocar no carrinho, pergunto-me: para quem é o presente?

Somos o efeito colateral que o seu sistema fez

28/Mai 2018

A notícia da inclusão de disco dos rappers Racionais no vestibular da Unicamp é sinal da relevância da discussão do pós-abolição hoje, no tempo presente

Conceição Evaristo: abrindo novos parágrafos na história do Brasil

14/Mai 2018

O argumento da relevância da obra de uma professora e escritora aparece poucas vezes no debate que tem se construído em torno da candidatura da autora mineira à Academia Brasileira de Letras

‘Vocês vieram para o grupo de autoajuda de usuárias de drogas?’

30/Abr 2018

Para mulheres negras, ocupar o espaço acadêmico é um processo complexo porque desestabiliza o imaginário nacional de ‘nascidas para servir’

‘Você não tem mesmo com quem deixar seu filho?’

16/Abr 2018

A pergunta que dá título a este texto é clássica no Brasil. E revela uma série de problemas sobre a forma desigual com que lidamos com os cuidados infantis

Professoras da educação básica: presença sentida

02/Abr 2018

Refletir sobre estereótipos de gênero e desigualdades é fundamental para educarmos as futuras gerações na e para a diversidade

Divou na prancha: palavras do mar para Marielle Franco

19/Mar 2018

‘Mulher, preta, favelada’, vereadora desenvolveu um estilo próprio de ser parlamentar, rompendo com o destino que se esperaria para ela

Que tal falar do que não sei?

06/Mar 2018

Desejo que as histórias de bastidores a seguir contribuam para refletirmos que combater desigualdades raciais e de gênero tem a ver com a construção de projetos de democracia que dizem respeito a toda sociedade brasileira