Coluna

Familismo amoral e a ‘res publica’ em tempos de populistas

    A falta de confiança entre as pessoas cria um terreno fértil para governos autocráticos minarem instituições democráticas e modificarem os valores da sociedade

    Fogos de artifício lançados contra o Supremo Tribunal Federal e palavras de ordem a favor do seu fechamento são ameaças facilmente identificáveis e, felizmente, a vigorosa reação da sociedade tem sido eficaz na sua neutralização. Mais difícil é interpretar e resistir ao estrago provocado pela disseminação sistemática do ódio e da falta de respeito à vida humana, diligentemente manipulada para provocar a polarização da sociedade, com o consequente aumento da desconfiança entre as pessoas e nas instituições. Chegamos a mais de 100 mil mortos pela covid-19 o número poderia ser muito menor, mas “e daí”?

    Cristina Pinotti é graduada em administração pública pela EAESP-FGV e cursou o doutorado em economia na FEA-USP. É sócia da A.C. Pastore & Associados desde 1993. Antes trabalhou nos departamentos econômicos do BIB-Unibanco, Divesp e MB Associados. Concentra seus trabalhos na análise da macroeconomia brasileira, com ênfase em temas da política monetária, relações do país com a economia internacional, e planos de estabilização. Nos últimos anos tem se dedicado ao estudo da teoria da corrupção e da história da operação Mãos Limpas, na Itália. É autora de diversos artigos e livros. Escreve mensalmente às sextas-feiras.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Exclusivo para assinantes

    Tenha acesso a todo o nosso conteúdo, incluindo expressos, gráficos, colunistas, especiais, além de newsletters exclusivas com curadoria da redação. Apoie o jornalismo independente brasileiro de qualidade.
    Assine o Nexo.