Coluna

A importância das instituições em tempos excepcionais

    Precisamos dar ouvidos a órgãos e entidades da ciência e da saúde para diminuir o ruído gerado por qualquer outra fonte de informação

    Nos últimos dias, tenho ouvido histórias assustadoras. Não me refiro a notícias verídicas e temerosas, como os números cada vez mais elevados de covid-19 no mundo, ou o fato de termos um presidente que ignora recomendações sanitárias e pessoalmente cumprimenta centenas de pessoas após ter contato direto com indivíduos infectados pelo novo coronavírus. Me refiro a histórias menores, do nosso cotidiano e redes mais próximas: um vizinho que recomenda pingar azeite com cúrcuma no nariz para prevenir infecção; um “químico autodidata” disseminando por vídeo em redes sociais questionamentos sobre a eficácia do álcool gel e sugerindo substituir por vinagre; parentes de um amigo considerando tomar Creolina oralmente para aumentar a resistência a infecções. Vejo uma proliferação dessas informações completamente falsas e perigosas, presentes em número enorme. O resultado é que estamos sobrecarregando nossas mídias e a nossa atenção pessoal, gerando confusão e contribuindo para propagar o pânico durante uma pandemia. Precisamos do oposto. Precisamos de calma, foco em verdadeiras soluções e apoio para quem está nas linhas de frente.

    Alicia Kowaltowski é médica formada pela Unicamp, com doutorado em ciências médicas. Atua como cientista na área de Metabolismo Energético. É professora titular do Departamento de Bioquímica, Instituto de Química da USP, membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. É autora de mais de 150 artigos científicos especializados, além do livro de divulgação Científica “O que é Metabolismo: como nossos corpos transformam o que comemos no que somos”. Escreve quinzenalmente às quintas-feiras.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Conteúdo exclusivo para assinantes

    Gosta do nosso jornalismo?

    Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

    • → O essencial para estar bem informado todos os dias
    • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
    • → Newsletters exclusivas
    • → Acesso a nossos gráficos e especiais

    Esteja conectado com o melhor da informação.
    Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!