Coluna

Turistas de Wakanda: mulheres negras de férias na Bahia

    Quando nos demos conta, tínhamos virado atração local. Alguns homens e mulheres curiosos, dirigiram-se a nós com uma pergunta já na forma de resposta: ‘Vocês não são daqui?’

    Minha última coluna foi dedicada a pensar as relações entre feminismo e maternidade. Em meio a uma viagem de férias na companhia de uma amiga, lancei a seguinte pergunta: como mães podem se apropriar do tempo para valorizar a sua individualidade como mulheres, com projetos e vontades próprias, que extrapolam a condição materna? Na coluna desta semana, dando continuidade às edições férias de verão, desdobro a indagação. Para isso, trago, na forma de novas perguntas, um tema que acompanhou nossa estadia em Itacaré, na Bahia. Em um país em que mulheres negras ocupam a base de todos os indicadores sociais, como construímos a identidade de “turista negra”? Quais relações de gênero, raça, classe, sexualidade evidenciadas por meio desse lugar de fala?

    Giovana Xavier é professora da Faculdade de Educação da UFRJ. Formada em história, tem mestrado, doutorado e pós-doutorado, por UFRJ, UFF, Unicamp e New York University. É idealizadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Intelectuais Negras. Em 2017, organizou o catálogo “Intelectuais Negras Visíveis”, que elenca 181 profissionais mulheres negras de diversas áreas em todo o Brasil.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Exclusivo para assinantes

    Tenha acesso a todo o nosso conteúdo, incluindo expressos, gráficos, colunistas, especiais, além de newsletters exclusivas com curadoria da redação. Apoie o jornalismo independente brasileiro de qualidade.
    Assine o Nexo.