Coluna

Somos todos metabolismo

    Apenas 100 gramas de uma molécula especial em nossos corpos garantem que a gente tenha energia e fique vivo. E a ciência do Brasil está na fronteira do conhecimento nessa área

    Sou cientista e trabalho junto com um grupo de talentosos jovens cientistas no Laboratório de Metabolismo Energético dentro da Universidade de São Paulo. Quando falo para as pessoas que metabolismo é minha área de estudo, percebo que as pessoas querem de mim soluções imediatas para coisas que associam com “metabolismo ruim” (a tendência a engordar, no entender popular), ou invejam as pessoas com “bom metabolismo” (que não engordam com facilidade), mas raramente entendem o que essa palavra de fato significa.

    Metabolismo é o conjunto de reações químicas que transforma moléculas em outras moléculas dentro dos nossos corpos. Nós somos todos compostos por moléculas, e, incrivelmente, as nossas moléculas estão em constante transformação dentro de nós por meio de reações químicas – embora a gente, ao menos na aparência, não mude tanto assim com o passar do tempo. Essas transformações acontecem a todo momento por dois motivos principais.

    Um é que moléculas grandes como as que nos compõem têm prazo de validade e se degradam sozinhas, em processo semelhante à manteiga ficando rançosa com o tempo. Nossas moléculas precisam, portanto, ser repostas constantemente. Por exemplo, nossa gordura sofre o mesmo processo que degrada a gordura da manteiga, mas, como nós estamos vivos, essas moléculas estragadas são eliminadas e repostas, e a nossa gordura não vira ranço. Quem faz essa reposição é o metabolismo, que constrói novas moléculas a partir de outras dentro de nós, ou a partir de nossa comida, constantemente nos renovando.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Alicia Kowaltowski é médica formada pela Unicamp, com doutorado em ciências médicas. Atua como cientista na área de Metabolismo Energético. É professora titular do Departamento de Bioquímica, Instituto de Química da USP, membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. É autora de mais de 150 artigos científicos especializados, além do livro de divulgação Científica “O que é Metabolismo: como nossos corpos transformam o que comemos no que somos”. Escreve quinzenalmente às quintas-feiras.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.