Coluna

O trabalho de economistas para um mundo melhor

    Prêmio Nobel de 2019 reconhece os avanços recentes de uma verdadeira revolução empírica e o ressurgimento da economia do desenvolvimento

    Em 1988, o professor Robert Lucas, ganhador do prêmio Nobel de Economia, publicou um artigo baseado em uma série de palestras ministradas na Universidade de Cambridge chamado  "On the Mechanics of Economic Development". No texto, ele descrevia os novos modelos de crescimento econômico existentes e chamava a atenção para a necessidade de entendermos não só por que alguns países crescem, mas principalmente por que alguns países deixam de crescer. No artigo Lucas se pergunta: "há alguma ação que o governo da Índia poderia fazer para que sua economia crescesse como a da Indonésia ou do Egito? Se sim, o que exatamente? Se não, o que na natureza da Índia faz com que isso seja verdade? As consequências para o bem estar humano envolvidas em perguntas como essas são simplesmente impressionantes. Uma vez que se começa a pensar nelas, é difícil pensar em qualquer outra coisa."

    Claudio Ferraz é professor da Vancouver School of Economics, na University of British Columbia, Canadá, e do Departamento de Economia da PUC-Rio. Ele é diretor científico do JPAL (Poverty Action Lab) para a América Latina. É formado em economia pela Universidade da Costa Rica, tem mestrado pela Universidade de Boston, doutorado pela Universidade da Califórnia em Berkeley e foi professor visitante na Universidade de Stanford e no MIT.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Exclusivo para assinantes

    Tenha acesso a todo o nosso conteúdo, incluindo expressos, gráficos, colunistas, especiais, além de newsletters exclusivas com curadoria da redação. Apoie o jornalismo independente brasileiro de qualidade.
    Assine o Nexo.