Coluna

Lugar da cabeça é na cabeça

    Uma reflexão sobre a poeta Stela do Patrocínio e o trabalho intelectual de mulheres negras no Brasil de 2019

    Em 2015, quando comecei o trabalho com a disciplina “Intelectuais Negras: saberes transgressores, escritas de si e práticas educativas de mulheres negras”, as estudantes chegavam com poucas referências de autoras negras. O fato de falarem mais de Angela Davis e bell hooks do que de Conceição Evaristo e Carolina Maria de Jesus sempre me chamou atenção, produzindo muitos incômodos. A construção de cânones pelo mercado editorial é tão forte que faz com que jovens leitoras conheçam mais escritoras estrangeiras do que as de seu país. Um desconhecimento que incide diretamente na dificuldade de se sentirem identificadas com o trabalho intelectual. Observando esse contexto, durante dois anos montei programas de curso com exclusividade de autoras negras brasileiras na bibliografia. Mudanças começaram a acontecer. De 2017 em diante, as turmas passaram a chegar com listas mais amplas, que continham, inclusive, autoras que eu mesma, como professora, desconhecia. Foi o caso de Stela do Patrocínio (1941-1992).

    Giovana Xavier é professora da Faculdade de Educação da UFRJ. Formada em história, tem mestrado, doutorado e pós-doutorado, por UFRJ, UFF, Unicamp e New York University. É idealizadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Intelectuais Negras. Em 2017, organizou o catálogo “Intelectuais Negras Visíveis”, que elenca 181 profissionais mulheres negras de diversas áreas em todo o Brasil.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Exclusivo para assinantes

    Tenha acesso a todo o nosso conteúdo, incluindo expressos, gráficos, colunistas, especiais, além de newsletters exclusivas com curadoria da redação. Apoie o jornalismo independente brasileiro de qualidade.
    Assine o Nexo.