Coluna

Devemos nos importar com o que pensa o presidente?

    Se parece evidente que, em um regime presidencialista, as preferências pessoais do presidente são um fator significativo, um pouco de reflexão revela que isso está longe de ser óbvio

    É inegável que o presidente Jair Bolsonaro se comporta de forma distinta da que costumeiramente associamos aos presidentes da República, com suas declarações muitas vezes chocantes e, para usar um termo que lhe é caro, “politicamente incorretas”. Para uns, isso é uma ruptura bem-vinda com os padrões convencionais da dita velha política; para outros, trata-se de mais um exemplo de sua inaptidão para o cargo que ocupa.

    Para além do comportamento, tampouco parece controverso que o perfil ideológico do presidente é bem diferente, e bastante mais conservador, do de seus predecessores pós-redemocratização. Isso é particularmente ilustrado pelo seu hábito de elogiar o regime militar, o que era basicamente anátema até pouco tempo na política brasileira. Novamente, admiradores e detratores avaliam isso de forma oposta.

    Outros ainda, porém, podem se perguntar se não seria “muito barulho por nada”: de que importa o que o presidente diz ou como ele se comporta? O que faz diferença são as políticas concretas do governo, implementadas por seu ministério e sujeitas ao escrutínio dos outros poderes da República.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Filipe Campante é Bloomberg Distinguished Associate Professor na Johns Hopkins University. Sua pesquisa enfoca temas de economia política, desenvolvimento e questões urbanas e já foi publicada em periódicos acadêmicos como “American Economic Review” e “Quarterly Journal of Economics”. Nascido no Rio, ele é PhD por Harvard, mestre pela PUC-Rio, e bacharel pela UFRJ, todos em economia. Foi professor em Harvard (2007-18) e professor visitante na PUC-Rio (2011-12). Escreve mensalmente às quintas-feiras.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.