Coluna

As desigualdades na luta pela defesa do meio ambiente

    Falar de questão ambiental é falar de racismo, de classe, de território e de gênero

    Escolher um tema para inaugurar minha coluna não foi fácil. A dúvida foi grande entre reflexões constantes, que vou chamar aqui de “temas antigos” e temas mais atuais. Optei pela segunda opção, que é na verdade uma mistura de reflexões novas e antigas. Para aproveitar o calor do momento, vou falar sobre raça, classe e gênero nos debates acerca da questão ambiental.

     

    Algo me chamou atenção nos protestos que aconteceram pela internet e nas marchas em defesa da Amazônia que ocorreram nas grandes capitais. A cara da indignação era pouco diversa, racial e socialmente. Isso me faz pensar que a questão ambiental não é uma questão neutra, pois ela está inscrita num forte campo de disputas político-sociais. O que quero dizer é que falar de questão ambiental é falar de racismo, de classe, de território e de desigualdade de gênero.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Luciana Brito é historiadora, especialista nos estudos sobre escravidão, abolição e relações raciais no Brasil e EUA e é professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. É autora do livro “Temores da África: segurança, legislação e população africana na Bahia oitocentista”, além de vários artigos. Luciana mora em Salvador com sua família, tem os pés no Recôncavo baiano, mas sua cabeça está no mundo. Escreve quinzenalmente às terças-feiras.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.