Coluna

Descendo de degrau em degrau

    Entre o incêndio do Museu Nacional e o 'pacote bomba' da PUC São Paulo

    Por mais que eu tente me dedicar a escrever colunas mais animadas, digamos assim, a danada da realidade vem me forçando a realizar o oposto. Já faz algum tempo que todo dia é dia de notícia ruim. E o pior, como diz o provérbio,“notícia ruim nunca vem sozinha”.

    Se em outra coluna comentei a situação de penúria da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro); em mais outra o corte de verbas do CNPq, já na semana que passou dois novos fatos abalaram a comunidade acadêmica brasileira.

    O primeiro, amplamente noticiado, foi o incêndio que consumiu boa parte do Museu Nacional. As chamas pegaram em cheio a área expositiva, os documentos históricos, as coleções etnográficas, de aracnídeos, borboletas, insetos e moluscos. Fósseis e múmias foram igualmente destruídos senão pelas chamas, por conta dos destroços. Isso sem esquecer da biblioteca do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do museu, um programa de excelência, com nota 7, que corresponde ao melhor conceito que se pode obter no sistema brasileiro. Esse era um dos acervos mais completos na área, contando com 37 mil volumes, constituído ao longo de mais de 50 anos.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Lilia Schwarcz é professora da USP e global scholar em Princeton. É autora, entre outros, de “O espetáculo das raças”, “As barbas do imperador”, “Brasil: uma biografia”, "Lima Barreto, triste visionário”, “Dicionário da escravidão e liberdade”, com Flavio Gomes, e “Sobre o autoritarismo brasileiro”. Foi curadora de uma série de exposições dentre as quais: “Um olhar sobre o Brasil”, “Histórias Mestiças”, “Histórias da sexualidade” e “Histórias afro-atlânticas". Atualmente é curadora adjunta do Masp para histórias.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.