Coluna

Melancias, corporações e reformas

    Independentemente de qualquer coisa, os números e as evidências anedóticas no Brasil falam por si: são muitos cargos a serviço do ‘toma lá, dá cá’ da política

    O presidente Michel Temer está fazendo um trabalho pedagógico para a população — sem saber, claro. Ao exonerar imediatamente todos os aliados de parlamentares que votam contra sua agenda no Congresso, o presidente mostra para o cidadão comum como a velha política funciona. Ao fazer isso, também deixa claro que o Estado brasileiro precisa se reformar para servir melhor os cidadãos.

    Humberto Laudares é especialista em políticas públicas e desenvolvimento. É Ph.D em Economia pelo Graduate Institute, em Genebra (Suíça), e mestre pela Universidade Columbia (Estados Unidos). Fez Ciências Sociais na USP e Administração na FGV de São Paulo. Trabalhou com políticas públicas em governos, no parlamento e em organismos internacionais. Para acompanhar sua página no Facebook: www.facebook.com/laudares

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Exclusivo para assinantes

    Tenha acesso a todo o nosso conteúdo, incluindo expressos, gráficos, colunistas, especiais, além de newsletters exclusivas com curadoria da redação. Apoie o jornalismo independente brasileiro de qualidade.
    Assine o Nexo.