Coluna

A prisão do segredo

    Existe uma diferença abismal entre conviver sozinha com o trauma e saber-se acompanhada

    Eu tinha 11 anos e acabava de entrar no ginásio, que hoje chamamos de ensino fundamental 2. Depois de um exame difícil, que implicava não só passar por provas que verificavam conhecimento formal mas também entrevistas que avaliavam a capacidade de conversar e dialogar, entrei no colégio Vocacional Oswaldo Aranha, no bairro do Brooklin em São Paulo.  Como essa era uma escola pública, e com métodos revolucionários, os alunos eram também selecionados por renda, de forma que, estudantes com melhores condições financeiras — o que era de alguma maneira o meu caso — contavam com menos vagas. Os critérios de seleção apuravam, ainda, o local em que morava o alunato, privilegiando aqueles que habitavam os bairros próximos; isso para garantir a maior sociabilidade interna. Nessa época, eu vivia no Ibirapuera, que ficava no limite máximo, mas permitia que meus pais pleiteassem uma vaga.

    Lilia Schwarcz é professora da USP e global scholar em Princeton. É autora, entre outros, de “O espetáculo das raças”, “As barbas do imperador”, “Brasil: uma biografia”, "Lima Barreto, triste visionário”, “Dicionário da escravidão e liberdade”, com Flavio Gomes, e “Sobre o autoritarismo brasileiro”. Foi curadora de uma série de exposições dentre as quais: “Um olhar sobre o Brasil”, “Histórias Mestiças”, “Histórias da sexualidade” e “Histórias afro-atlânticas". Atualmente é curadora adjunta do Masp para histórias.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Conteúdo exclusivo para assinantes

    Gosta do nosso jornalismo?

    Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

    • → O essencial para estar bem informado todos os dias
    • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
    • → Newsletters exclusivas
    • → Acesso a nossos gráficos e especiais

    Esteja conectado com o melhor da informação.
    Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!